18 de agosto de 2011

HERANÇA DA GREVE!


Após mais de dois meses em greve, sem trabalhar,  o cansaço fica como herança.  É isso mesmo! Estou cansado! Cansado desse salário miserável que recebemos para formar o que será o futuro de nosso país. Cansado de trabalhar a mais de 40 km do local de residência ( por falta de opção ) sem condições adequadas. Cansado de tentar ser intenso e conseguir, quando muito, ser esporádico. Cansado de todos os projetos que tem o único objetivo de servirem como trampolim político e encher os bolsos dos governantes.
Não quero me eximir de culpa. SOMOS TODOS CULPADOS! Aliás, o povo é o principal culpado por tudo que vem acontecendo em nosso país ( por favor não me venham com aquela velha ladainha da herança histórica, que a culpa é da exploração ..., e tudo  mais).
Enquanto no Chile os estudantes vão as ruas lutar, LITERALMENTE, por melhorias na educação, nossos estudantes se regozijam por não terem aulas e debocham do salário do professor.
Na Inglaterra o povo iniciou uma crise nacional de segurança com manifestos contra a ação da polícia que acarretou a morte de UM inglês negro. Em nosso país, a polícia vem tomando o lugar do tráfico no comando do poder paralelo com o apoio e conivência da população.
A própria classe de professores que tem o propósito de formar opinião, construir a identidade do povo, educar;  ensina nossos jovens a serem acomodados, complacentes, coniventes e covardes.
Entretanto, como diria o outro: “ a esperança é a última que morre”. Para todas as regras supracitadas ainda há exceções. E são as exceções que tem o poder de mudar as regras.